Archive for the ‘Cantadas’ Category

h1

Eu tenho uma amiga: REMEMBER COLLEGE

outubro 5, 2011

Este post é mezzo piada interna. Nos desculpem, mas PRECISAVA ser publicado. UM BEJ a todos os envolvidos!

Eu tenho umas amigas que estudaram juntas na faculdade e que são amigas até hoje.

Dia desses uma dessas amigas estava dando uma olhada nuns e-mails antigos e achou um trabalho que foi feito para uma aula de jornalismo, que tinha uma professora muito brava e muito séria. As meninas, visivelmente sem saco… e talvez sem muito talento… resolveram improvisar e usar um amigo como material de experimento. A missão? Transformar uma pauta feminina em uma pauta para revista masculina. Saca só o planejamento:

Nome do experimento: R.S. (podemos dizer que o entrevistado preferiu que não usássemos seu nome verdadeiro. Neste caso, podemos chamar ele pelo apelido, HORÁCIO eaehauehauheuaheuaheuahuehauehauheauheua! Vamoooos, vai???) 24 anos, formado em Educação Física, trabalha como personal trainer (particular e em academia) Tem duas namoradas no histórico: a primeira é nossa amiga Rê Bordosa (“Nosso namoro era mais uma amizade. A gente vivia no bar e se divertia horrores juntos”). A segunda foi a Paula (não Rita, uma outra). Namoraram por um ano, aí ela se mudou para o Espírito Santo. Continuaram um tempo à distância, mas ele terminou. Aí no começo deste ano ela voltou para São Paulo e os dois reataram. Há cinco meses, Horacio terminou com ela (“Fui eu quem terminou o namoro, e o pior é que eu tenho certeza de que a Paula era a namorada perfeita para mim” Terminou por quê então? “Sei lá, acho que eu não sei ser namorado”)

Temos que decidir qual é o problema do Horacio. Não pode ser “Ai, quero arranjar uma namorada e não consigo”, porque isso é bichice de revista feminina e nunca sairia numa revista masculina. Juntando o que já ouvi dele e dos amigos (entenda-se Quasímodo), pode ser algo do tipo medo de compromisso (“Não posso reclamar das mulheres que conheci na minha vida, todas elas eram fantásticas. Mas não sei, chega uma hora em que me dá uma coisa e eu não sei o que quero, aí acho melhor ficar sozinho. É como se eu estivesse ouvindo uma música legal no rádio, mas aí penso: “e se tiver uma música ainda mais legal tocando na outra estação ao mesmo tempo?”. Então acabo trocando de estação para estação, sem parar em nenhuma por muito tempo, assim como faço com as mulheres” / “Minha última ficante me deu um fora na semana passada por email. Ela disse que não conseguiria falar comigo pessoalmente. Estávamos ficando há uns quatro meses e, segundo ela, o problema foi que eu não fiz nada”).

Nossa solução para isso: parar de ser uma anta e se tocar de como tem sorte em ter mulheres tão melhores que ele assim, à disposição. Tá, não podemos escrever isso, é melhor guardar para nosso manifesto feminista… mas pode ser algo do tipo: Horácio se apaixonou pela Paula, uma hora se cagou de medo e se assustou sabe-se lá porque, e fugiu. Seu problema é que até hoje não conseguiu superar a ex. Acha que vai se esquecer dela se ficar pulando de mulher em mulher, e tem medo de se envolver demais com alguma porque vai que se apaixona de novo e ela vira uma Paula 2, O Retorno?

Alguma idéia melhor para definirmos o problema do Horácio?
Temos que definir a questão que incomoda nosso entrevistado. Na matéria da NOVA, isto é “Fulana é bonita, inteligente e bem sucedida, mas não arranja namorado”. Na nossa pode algo como “Horacio conhece e conquista várias mulheres lindas, inteligentes e interessantes, mas não consegue se firmar com nenhuma delas. Por quê?”, sei lá… any thoughts? “Tenho meu código de ética: nunca fico com nenhuma aluna”. Podemos inventar que entrevistamos uma de suas alunas e ela disse: “O Horacio realmente não dá bola pra aluna nenhuma, e deixa bem claro que esse não é o jogo dele. Concordo totalmente com isso, mas só acho que ele não deveria se prender tanto nessa idéia a ponto de deixar de notar alguém interessante, que poderia ser algo mais para ele…”

Sobre a produção: explicamos como o Horacio é (comportamento, visual, etc) e dissemos que combinamos um dia de levar ele pra sair (junto com os amigos, como se fosse uma balada normal) e tentar resolver seu problema. Nessa noite, ele tentou seguir nossas dicas de comportamento e se arrumou melhor.

Na balada: Horacio geralmente não dá muita trela pras meninas na balada. Prefere se divertir na roda de amigos, mas sempre fica de olho em alguém que esteja dando bola. “Não gosto das meninas que são muito fáceis, gosto de um desafio na hora da paquera. Mas também nunca penso em conhecer ninguém interessante na balada. O que todo mundo quer nessa hora é se pegar, então pra quê perder tempo conversando?”. Errado, seu estúpido. Podemos dar a dica para o Horacio prestar mais atenção às pessoas que conhece na balada, e não ter medo de perder tempo com alguém que tenha um papo legal. O desafio é levar esse mini-relacionamento pra fora da balada, não deixar a coisa morrer ali mesmo onde começou. (Deus do céu, de onde estou tirando essas coisas ehauehauehauheua???)

Desempenho na nossa noite no Grazie a Dio: aí temos que inventar o final que queremos para nossa matéria. Temos fotos do Horacio com os amigos, dele no bar com meninas sentadas do lado (aí basta a legenda que a gente quiser: “Horacio nem se toca que a mina do lado tá dando bola”; ou “Em ambientes mais abertos e com mais gente, Horacio fica com vergonha de chegar na menina e puxar um papo, não sabe como conversar”, etc), dele na balada mostrando a roupa, dele xavecando a Sorvetão (tem deles dançando, conversando juntinhos e uma em que supostamente eles estão se beijando). Tem uma outra foto da mina que ele realmente beijou na balada (uma morena X), mas tá meio torta porque eu já tava bêbada e fiquei com medo da mina perceber a câmera e vir brigar comigo hehehe.

Placar: podemos dizer que ele seguiu nossa dica, deu bastante bola pra Helô, conversaram um tempão e aí ficaram. E ainda podemos falar que os dois trocaram telefones, que ele (instruído por nós, lógico), ligou pra ela e marcou um programa, os dois se viram de novo e está tudo bem. Aí podemos ter aspas dos dois, tipo, será que vira namoro, quais as chances, etc heuaheuaheuaheahe? Ou podemos falar que ele tentou seguir nossa dicar e xavecar a Helô, mas tomou um fora e acabou pegando a mina X. Ou ainda podemos dizer que ele pegou a Helô e depois, putão que é, ignorou nossas dicas e pegou a mina X, na frente da Helô, que viu tudo e armou o maior barraco. O bofe é meu, olha a facaaaaaaaa!!!

Depoimentos dos amigos: “O Horacio é o cara mais boa pinta da turma e as mulheres sempre ficam nos pés dele. E ele aproveita sempre que pode. Mas quando namorava a Paula virou outro, completamente apaixonado” / “O Horacio não se preocupa muito com o visual não. Em casa, no shopping, no bar ou na balada, as chances são que você vai encontrar ele de regata, calça jeans velha, boné, papete e meia, às vezes colorida”.

Podemos fazer uma lista dos erros dele que corrigimos, tanto de look quanto de comportamento, etc:

trocar a papete por um tênis bacana: temos foto da papete do Horacio e do tênis bacana do Luis. O problema é que o chão nas duas fotos é igual e a calça do Horacio é mais escura que a do Luis. Temos que ver como colocar essas fotos pra não pareer gambiarra.

trocar as regatas por qualquer coisa melhor: não temos fotos dele de regata, mas podemos dizer que os amigos falaram que ele sempre vestia. E na balada ele estava com uma camiseta preta.

cabelo: podemos falar que ele nunca parava pra pentear o cabelo, que é curtinho, e sempre usava boné. Mas nós demos um toque pra ele pentear sim e ainda passar um gelzinho pra modelar, como ele está na balada (ai que bichice!)

comportamento na balada: prestar mais atenção às pessoas que conhece na balada, e não ter medo de perder tempo com alguém que tenha um papo legal. O desafio é levar esse mini-relacionamento pra fora da balada, não deixar a coisa morrer ali mesmo onde começou.

comportamento no trabalho: manter sua ética, mas não deixar suas próprias regras e crenças, tanto no trabalho quanto em outras situações, descartarem completamente pessoas que podem ser muito interessantes. Ninguém vai te condenar se algo de bom começar assim, certo?

AS AMIGAS ESTAO PROCURANDO ESSAS FOTOS DESESPERADAMENTE.

AGUARDEM!

h1

Relacionamentos em 8 fases

setembro 16, 2010

hehehehe… um oferecimento @mypix

h1

Speed Dating

agosto 30, 2010

Hey amigas!

Se você anda se sentindo caidinha, não tá pegando nem gripe, bora resolver o seu problema!

Eu tenho um amigo que, sem mais nada pra fazer e vagabundeando pela internet, resolveu se inscrever no speed dating. O bonito foi, adorou, e resolveu chamar os amigos. Ele foi de novo e conseguiu arrastar alguns cúmplices… Na terceira edição já era uma galera, uns de espectadores (pq era realmente UM EVENTO) e outros como participantes. Teve amigo que foi até entrevistado por programa de televisão! UIA!

Como funciona:

Você se inscreve e aparece linda e cheirosa no lugar combinado. Lá, várias mesinhas separam casais em potencial. Tem um bofe sentado em cada mesa – ou uma mulher, depende da ordem. Você senta na primeira mesa estipulada e fica por alguns minutos até o cronômetro apitar. Com seu tempo esgotado, é hora de trocar de mesa e bater um papo com o gatinho seguinte.

Detalhe: Cada jovem recebe um papel onde você marca “vou” ou “não vou”. No final da noite, vc sabe quem “vai” ou quem não “vai” em você!

Quer ir?

Dá uma olhadinha aqui.

O Restaurante Chakras também anda promovendo “encontros de solteiros” – vale a pena conferir!

Boa sorte e, claro, nos conte como foi depois!

h1

Saiba se ele é bom de cama antes de testar…

maio 17, 2010

site da nova, hehehe

confesso que não serviu muito… a amiga que lhes escreve testou esse fds e passou por maus bocados, pra não dizer que foi O mau bocado em si. mas essa historia será contada daqui um tempo neste blog. por enquanto está vetada por responsabilidade juridica…. hahahahahhaha

h1

Afinal, somos mulheres?

março 8, 2010

A grande piada do carnaval para as amigas… e as amigas das amigas… foi que, de acordo com a mentalidade masculina de nossos amigos, fomos DEFINIDAS como MeninEs… sim, não é nem menina nem menino…

Sendo assim, menines que somos, resolvemos listar aqui algumas frases clássicas nossas que explicitam ainda mais nossa condição:

** “velho, vc pode me perguntar a escalação inteira da selação, mas não me pede pra eu te falar marca de perfume” – dito por uma amiga menine

** “Anos de festas e eu nunca tinha visto uma maquina de lavar virar isopor de cerveja…..  house party rules!” – a festa foi na casa de uma amiga menine

** “Da próxima vez, quem fecha caipirinha na máquina de lavar?” – escrito por uma amiga menine em resposta à frase anterior

** “A possibilidade de eu pegar alguém e não saber o nome é bem grande” – dito por uma amiga menine

** “sei não o que é essa banda toca, moço. eu sou alcóolica, vim aqui pra beber” – dito por uma menine na balada, ao ser xavecada

** “amiga, a gente NAO VAI EMBORA. só vou lá fora pegar uma cachaça pq o bar daqui já fechou” – dito por uma menine às 6h da manhã, na balada

… até o infinito!

AMIGAS!!!! Continuem completando!

h1

Qual Changeman você é?

janeiro 22, 2010

Eu tenho uma amiga que disse que um amigo lhe contou uma história hilária, num dia de muito ócio e falta de boa vontade na fiiiirrrrrrma.

Poisentão, a bonita tinha acabado de conhecer um mocinho e estava encantada com o rapazote! Ai, como ele era gentil, lindo, cheiroso, educado, culto, atencioso, engraçado – e todas aquelas outras coisas que não existem, muito menos num homem só.

Eis que o mais novo casal de pombinhos do pedaço saiu do restaurante rumo ao carro do tal carinha. Ele, logo de cara, disparou na frente para abrir a porta para a donzela que, suspirando disse:

- Ahhhh, você é mesmo um CHANGEMAN

Oi? Ops? Não seria GENTLEMAN?

Bom, de qualquer forma, eu sempre fui e sempre serei a Change Mermaid. Será que ele era qual? Change Griphon? Change Pegasus?

h1

Queda livre

janeiro 4, 2010

Queridos leitores, vamos dar início aos trabalhos deste belíssimo novo ano com um causo que se passou com uma nova – e já queridíssima – amiga durante uma viagem de reveillon, há alguns anos.

Eu tenho uma amiga que foi com um pessoal para a Guarda do Embaú, em Santa Catarina, passar o final do ano. Logo nos primeiros dias, ela conheceu um espanhol gatíssimo, pegou o cara e grudou nele a viagem inteira. Tudo estava lindo entre os dois, a amiga já caidinha de paixão pelo bonito, quando eis que no último dia de balada, ela me inventa de ir para um pico novo e desconhecido, onde, obviamente, o espanhol não estava.

Sozinha na noite enquanto suas companheiras de guerra se atracavam com bofes pela boate, a pobre amiga começou a ser vergonhosamente xavecada por um japonês esquisito. Estava ela lá, morrendo de tédio, quando eis que o espanhol aponta na porta do lugar, acompanhado por um amigo dela. É claro que a moça começou a se sentir a última Trakinas do pacote, afinal de contar, o gatinho tinha ido até um lugar X atrás dela.

Enfim, ela largou o japa falando sozinho e foi correndo ao encontro do latin lover. Ele disse que a estava procurando havia um tempo e convidou-a para sair da casa e “tomar um ar”. Pensamento instantâneo: é hoje, Brasil! Saíram, estavam andando lá foram, quando o espanhol virou para a amiga e disse “estás muy guap…”. Não conseguiu completar a frase. No meio do “guapa”, a pobre coitada pisou em falso e despencou de um barranco. Foi caindo e trepidando, tentando de alguma forma manter-se em pé, mas quanto mais tentava, mais feio ficava o tombo.

Depois de uma boa rolada na grama, ela se levantou, com a ajuda do moço, que mostrou preocupação com seu estado. O máximo que a coitada conseguiu dizer depois dessa foi um atrasadíssimo “gracias”.

Em uma única palavra? Desnecessário. Maldito Murphy que decerto não come ninguém e fica aí, empatando a foda dos outros. Ta louco!

*** As cinco amigas que alimentam este humilde blog aproveitam o primeiro post do ano para desejar um feliz 2010 a todos os queridos leitores. Como diria um brother aê, muita SAÚDE e SENSUALIDADE pra todos nós. Afinal, de que mais uma criatura precisa nessa vida, não é mesmo?***

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: