h1

Bleeeeeehhhhh

agosto 29, 2008

Eu tenho uma amiga que costuma gamar nos caras à primeira vista. Assim que ela chegou à faculdade, há mais de quatro anos atrás, viu um gostoso no corredor e gamou nele. Por muito tempo não soube nem o nome do cara, e como ela era de curso e período diferentes, não teve motivo para falar com ele. Mas tudo nessa vida é questão de oportunidade.

 

Após uns dois anos de pagação de pau violenta, estava minha amiga feliz e bêbada num show de péssima qualidade, quando, na saída do banheiro, ela olha no corredor do Credicard Hall e reconhece o gostoso que ela tanto cobiçava, caído no chão, morrendo de embriaguez. Como ela não é nada besta (e também é uma alma caridosa), resolveu ir lá ajudar. O cara não conseguia nem se mexer, nem falar, estava à beira do coma alcoólico.

 

Minha amiga, que a essa altura já sabia o nome do bofe, levantou-o do chão e levou-o para a enfermaria do local. Nisso, encontrou o amigo dele, que estava procurando o moço. Os dois carregaram o bonito, que era mega pesado, e o amigo super legal dele disse: “Ah, beleza, vou deixar ele aí e voltar pro show”. Como assim, Bial?!? A menina, compadecida do pobre bêbado e ciente de que todo bem que se faz a um ser alcoolizado volta quando o alcoolizado for você, perdeu o show inteirinho lá, cuidando do gostoso – e tirando uma casquinha porque ninguém é de ferro.

 

Mas, como nada é perfeito… Estava ela sentada no chão, ao lado do bofe capotado, dando agüinha na boca dele e tudo (ui) quando o pobre diabo vira pro lado e… Faz o South Park e gorfa no braço dela! O cara gorfou nela, na calça dela, na blusa, em tudo! Mas a paixão platônica era tamanha que a moça nem se importou. No fim do show, o amigo dele veio, eles levaram o cachaceiro para a casa dele, o cara deu carona pra ela até a casa de uma amiga onde ela ia dormir, tudo lindo.

 

 

No outro dia, depois da coitada ter trabalhado o dia inteiro com a roupa gorfada, ela encontrou o bonito no corredor. E sabe o que ele fez? Nem olhou para a cara dela! A menina, claro, ficou virada no Jiraya e passou a desejar a morte do gostosão. No entanto, um tempo depois, ela descobriu que o moço apenas não sabia que ela era a tal menina super gente boa que cuidou dele durante o porre. No fim, ele veio pedir desculpas e os dois acabaram estabelecendo uma bela relação de “oi” e “tchau”.

 

Mas, porra… Depois de vomitar na menina, o mínimo esperado seria uma rapidinha no banheiro da faculdade, não?!?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: