h1

Flerte Fatal

janeiro 13, 2009

Enquanto o calor em sampacity não dá trégua, estava lá, minha querida amiga, derretendo em seu carrinho sujo, parada no trânsito, 12h. A bonita, cujo batmóvel tem placa do ABC, derretia o que restava de seu cérebro quando foi abordada por um motoboy – um rapaz de meia idade, que em meio ao caos resolveu dar sua cartada.

– Oi, você mora em Santo André?

– Morava, por que? Respondeu a donzela inocente.

– Ah, eu preciso ir pra lá, como eu faço?

– Hum… daqui de onde estamos é mais fácil pegar a marginal… blablablabla, disse ela, com o encosto da pessoa mais prestativa do mundo.

– Ah, obrigada.

E lá se foi o moço. A gatagarota a esta altura do campeonato se desfazia em líquidos e pensava se, naquele ponto, valia a pena colocar a cabeça pra fora e aproveitar pra bronzear o rostinho de bebê… Foi quando, no farol seguinte, lá vem o homem DE NOVO.

– Olha, eu vou pra Santo André hoje a noite… Fica com meu tel, aí você me liga. Quem sabe assim eu acabo conhecendo melhor a cidade…

A amiga pegou o telefone, anotado sabe-se Deus why, num extrato bancário do galanteador. Enquanto ela raciocinava o motoqueiro se fué. A única coisa que passava pela sua cabecinha malevola era a seguinte resposta:

– Ligo, ligo sim! Pode deixar.

Como diria a minha avó: Mas o diabo é um corno, não e mesmo?

2 comentários

  1. eles atiram pra todos os lados e o pior, não se enxergam….afe!


  2. nossa, bizarrices do trânsito…..sem comentários!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: